Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A maior aventura ferroviária dos Estados Unidos

  Não consigo precisar quando foi a primeira vez que ouvi falar sobre o California Zephyr mas tenho ideia que foi durante a viagem que fiz a Chicago em 2012. Faz sentido que assim tenha sido. Foi uma viagem que fiz sozinho, que tive de organizar do início ao fim, que envolveu viagens de autocarro a Indianápolis e Milwaukee e inúmeros convites para companhia.   Deve ter sido lá no meio que me cruzei pela primeira vez com o conceito do California Zephyr, uma espécie de “route 66” (...)

Top-5 de Boston

  Boston é uma cidade com muito para oferecer e estar a resumir tudo a apenas cinco sugestões pode ser uma tarefa ingrata. A história, as vistas e o desporto surgem num lugar de destaque para uma visita que deve exigir pelo menos quatro dias (inteiros).   1. Seguir o Freedom Trail É como se a própria cidade quisesse fazer um favor aos turistas e indicasse o caminho a percorrer para visitar os pontos mais importantes da sua história. Além de passar por alguns dos sítios mais (...)

Salem - um sábado passado entre bruxas

  Seguindo a nossa mais recente tendência, quando decidimos ir a Boston passar um fim-de-semana grande em novembro, achámos por bem incluir uma visita a outra cidade. Pela proximidade e facilidade de transportes, e pela data em que fomos – logo depois do Halloween – escolhemos Salem. Situada a pouco mais de meia hora de comboio de Boston, a cidade é quase automaticamente associada a bruxas, não há como fugir. Grande parte dessa associação vem dos infames Salem Witch Trials (...)

Um dia em Portland (Maine)

  Como já vos dissemos, a primeira vez que estivemos em Boston juntos foi por apenas quatro dias, e com um frio de rachar, antes de nos pormos a caminho para atravessar os Estados Unidos no California Zephyr. Dessa vez ficou não só a vontade de voltar, com um tempo melhorzinho, mas também um “saldo” de 500 euros, cortesia da Air France por nos ter deixado em terra quando voltávamos, (...)

Uma experiência de sons e violência patrocinada pelos Bruins

Por esta altura já se devem ter apercebido que consumimos – em grande escala – tudo o que é desporto norte-americano. Mesmo em casa, nas madrugadas e aos fins-de-semana, gastamos horas a ver jogos da NBA (bom, aqui mais eu do que a Sarah), de basebol e de futebol americano. Em tempos, mesmo antes de nos conhecermos, cheguei mesmo a ver um jogo de lacrosse indoor quando fui a Boston pela primeira vez.   Provavelmente já terão pensado que falta aqui uma modalidade dos big-four: o (...)

Uma viagem ao passado à boleia da JFK Library

  “JFK” é nome de filme, de documentário, de monumento. Para os… menos crescidos, é uma figura que faz parte da história, sem estar demasiado próxima de nós. Afinal, o seu assassinato ocorreu há mais de 50 anos. Por isso mesmo, e apesar de saber da existência de uma biblioteca-museu em seu nome, e de ter alguma curiosidade, nunca pensei seriamente fazer o desvio – estando em Boston – para ir até lá. Os americanos têm esta tradição de ter uma biblioteca-museu em (...)

Fenway Park é uma experiência para qualquer altura do ano

  Não há absolutamente razão nenhuma para ir a Boston e não visitar o Fenway Park. Se gostarem de basebol, nem preciso de vos dizer nada. Se gostarem de desporto mas não de basebol, reconhecem a importância de estar numa das mecas de uma modalidade, seja ela qual for. Se gostam de conhecer por dentro as cidades que visitam, percebem que o Fenway Park é um símbolo de Boston. Se só viajam para fazer compras… há uma loja maior do que alguns hipermercados com todo o tipo de (...)

Guia (completo) de Boston

  Como se faz um guia sobre uma cidade que já se visitou mais do que uma vez e onde se anda constantemente a fazer coisas diferentes? Estruturar este texto foi um grande desafio e não há uma lógica definitiva, mas acreditamos que esta talvez seja a forma mais simples de mostrar quão bom Boston pode ser e convidar-vos a conhecer uma cidade que raramente aparece no topo das listas de viagens (ouçam também os dois episódios do podcast atlas de bolso (...)

Todos os motivos são bons para ir a Boston

  Boston é uma cidade especial e já o era para mim antes de a ter visitado pela primeira vez em 2011. Só lá voltei, já com a Sarah em abril de 2017 e, desde então, repetimos o destino mais duas vezes. As desculpas para visitar são sempre diferentes, os motivos são sempre os mesmos. Pode não ser a cidade mais cosmopolita, pode não ter a aura que Nova Iorque ou Los Angeles parecem ter como destinos turísticos, pode não ter (durante grande parte do ano) o tempo mais agradável, (...)