Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Top-5 de Chicago

  Chicago está a ganhar cada vez mais fama entre os portugueses e com razão para isso. Pode continuar sem a atração de Nova Iorque ou de São Francisco, mas tem muito para oferecer e ocupa-nos quatro dias – no mínimo – sem grande dificuldade.   1. Uma tarde no Milllennium Park Fãs de people watching acusem-se! Se o tempo estiver bom, não há melhor sítio para cumprir esta nossa grande tradição do que o Millennium Park, perto da famosa obra de arte conhecida por The Bean. (...)

Um aniversário no meio de blues em Chicago

Não dou muita importância aos meus anos. Há bastante tempo que as festas com amigos deixaram de ser costume, e tenho muitas outras ocasiões para jantar com a minha família. Não sinto necessidade de estar presente, e chateia-me solenemente o toque constante do telemóvel. Junta-se isto tudo à "vontade de comer" e, nos últimos anos, tenho tentado fazer os possíveis para estar sempre fora do país nessa data: não por querer estar fora "a festejar", mas por não querer estar ao (...)

A experiência de uma vida com os Chicago Cubs

  Gostam de basebol? Não ficamos surpreendidos se a esmagadora maioria das respostas for não. Não é uma modalidade com tradição em Portugal, nem sequer há jogos transmitidos na televisão atualmente. É um desporto difícil de entender e costuma demorar tanto tempo, e ser tão parado, que os mais corajosos acabam por desistir.   Por outro lado, não é preciso de gostar de basebol para apreciar uma boa história. E aquela que está por trás do nosso grande desejo de ir ver este (...)

Quatro dias em Chicago

Perdoem-nos os que acham que uma viagem tem sempre de fugir aos clichés. Que ir a Chicago sem visitar o South Side é um sacrilégio e que nunca conseguimos ver a verdadeira cidade se não conhecermos as suas pessoas - e essas não estão na Mag Mile.   Por um lado, nós não gostamos de falar com pessoas - e por isso é que o California Zephyr se apresentou como uma experiência tão fora da nossa zona de conforto - e, por outro, Chicago tem muito para se ver no "beaten path" e o nosso (...)

A maior aventura ferroviária dos Estados Unidos

  Não consigo precisar quando foi a primeira vez que ouvi falar sobre o California Zephyr mas tenho ideia que foi durante a viagem que fiz a Chicago em 2012. Faz sentido que assim tenha sido. Foi uma viagem que fiz sozinho, que tive de organizar do início ao fim, que envolveu viagens de autocarro a Indianápolis e Milwaukee e inúmeros convites para companhia.   Deve ter sido lá no meio que me cruzei pela primeira vez com o conceito do California Zephyr, uma espécie de “route 66” (...)