Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

atlas de bolso

travel blog

Qui | 06.06.19

Três dias em Barcelona

 

Nos três dias que passámos em Barcelona, a quatro, tentámos juntar "um bocadinho" de cada coisa e agradar a todos. É com base nisso, na ideia de uma visita introdutória para dar um cheirinho da cidade, que criamos este guia.

 

Dia 1

 

Depois de chegados bem cedo, aproveitando os voos curtos até à capital catalã, a ideia será poisarem as vossas coisas, calçarem os sapatos mais confortáveis e fazerem-se às ruas.

A Rambla

Começar pela zona das "casas" de Gaudí, situadas no Passeig de Gràcia, é a nossa melhor sugestão. A aquitetura vai acompanhar-vos ao longo dos três dias, e é daqueles exemplos que só conseguimos ver ali, portanto - por que não? Seguindo em direção ao mar, vão rapidamente encontrar-se nas Ramblas, e por mais turística que a zona seja, é-o por alguma razão. Tenham atenção aos vossos pertences e sigam em frente para o famosíssimo mercado de La Boquería para o almoço que vos apetecer - a oferta é tanta que não há como falhar.

 

Há uma série de museus na zona e, se vos interessarem, essa pode ser uma hipótese até ao verdadeiro ponto alto do dia: a subida pelo Parque Montjuïc até ao Castelo com o mesmo nome. Escolham, se possível, um dia sem nuvens e terão um daqueles pôres do sol que quase só existem nos filmes.

Eu juro que o Rui não cheira mal

Claro que, antes disso, e se forem fortes o suficiente para fazer a subida a pé, vão passar pelo Estádio Olímpico. Se já nos conhecem, sabem que é paragem obrigatória - tal como foi o que se seguiu, para nós: um jogo do Barcelona, em Camp Nou.

 

Dia 2

 

Alguém falou em churros para o pequeno-almoço? Pedimos desculpa, claro que votamos num batido proteico - seja como for, encham-se do bom pequeno-almoço que quiserem antes de seguirem para o Parc Güell.

Parc Güell

Outra das obras-primas de Gaudí na cidade, pode ser visitado à "forreta", sem pagar entrada na parte mais artística do recinto, ou pagando bilhete e chegando bem perto das decorações com que o mestre encheu o espaço. Seja como for, é uma manhã cheia de fotografias, people watching e, eventualmente, algum descanso para os pés. Ao saírem do parque, há várias opções para se deslocarem: nós aconselhamos a que o façam, sempre que possível, de autocarro, já que podem apreciar a cidade de uma forma que o metro não permite.

 

A caminho do bairro Gótico (muito perto das Ramblas) passam novamente pelas várias casas de Gaudí, mas é para o centro histórico da cidade que se devem encaminhar. O Museu de História de Barcelona conta a história da zona como poucos e permite-nos perceber a relação da cidade com a sua zona envolvente. Tem artefactos impressionantes e a recuperação de uma parte das muralhas originais da cidade que deve ser vista. Bónus? É gratuito aos domingos depois das 15h00.

Catedral de Barcelona

Ali ao lado está a Catedral, que também merece uma visita, nem que por fora, para apreciar a arquitetura.

 

Dia 3

 

Duas opções para este dia: visitar a Sagrada Família de manhã ou à tarde. Façam como quiserem, mas comprem os bilhetes online, antes da vossa visita - têm hora marcada e vão evitar as filas que por vezes dão a volta ao quarteirão.

Vista da Sagrada Familia

Aos vertiginosos, preparem-se para sofrer. Como bastante conhecedora do mal, posso dizer que subir às torres da catedral não foi especialmente problemático, mas descer por aquelas escadas horrorosas não é assim tão fácil - talvez seja melhor descer de elevador. Seja como for, os pormenores que só se conseguem descortinar de perto, a vista sobre a cidade e os segredos que o monumento em construção guarda valem muito a pena a visita.

 

Quando não estiverem a visitar a Sagrada Família, aproveitem para visitar a zona de Barceloneta, sobretudo a praia - e que tal um mergulho, se o tempo estiver para isso? - e o Parc de la Barceloneta. O final perfeito para três dias relaxados.

Playa de la Barceloneta